25.9.06

Da “teoria dos contrários”, 1ª prova da imortalidade da alma


2 e 3 não são contrários, mas têm na sua essência Ideias contrárias. No plano metafísico, o par é par e o impar é impar, não se admitindo mutuamente.
2 e 3, enquanto conjunto de dois ou conjunto de três, são apenas diferentes. Contudo, enquanto reflectores das Ideias de paridade e imparidade, respectivamente, contrariam-se pela incompatibilidade destes.
O mesmo para frio e quente, luz e escuridão, maior e menor, vida e morte…

Tomemos o exemplo: frio e quente.
Partamos pois do pressuposto de que são incompatíveis, já que nada pode ser simultaneamente frio e quente no mesmo tempo e no mesmo espaço. Assim sendo, os dois são contrários, mas que se dependem para ser. Como numa comparação, sabemos que algo é frio relativamente a algo que é quente. E se não tivéssemos a noção de quente, jamais teríamos a de frio.
O caso aclara-se na comparação entre maior e menor. Depreende-se facilmente que nada é maior ou menor que não seja relativamente a algo, por sua vez, menor ou maior, respectivamente.

Sócrates desenvolve, partindo desta conclusão, toda a teoria dos contrários como prova da imortalidade da alma. A vida gera a morte e a morte gera a vida, numa sucessão de gerações.

3 Comentários:

Blogger Yaro Gabriel disse...

www0609


mulberry handbags
michael kors handbags
oakley sunglasses
polo ralph lauren
coach outlet
air max 90
tory burch outlet
polo ralph lauren
longchamp solde
canada goose outlet

02:33  
Blogger Fghkfhk Dfgaert disse...

qzz0626
canada goose outlet
cheap nfl jerseys
pandora charms
coach outlet
polo ralph lauren
canada goose outlet
pandora charms
mbt shoes
g-star jeans
chopard jewelry

08:30  
Blogger AB78 disse...

qzz0716
true religion jeans
bulls jerseys
pelicans jerseys
football shirts
pandora charms
bape clothing
air max 90
ugg outlet
indianapolis colts jerseys
pacers jerseys

08:11  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial