4.2.07

Verdade Inconveniente

Parece que este cartaz não se tem aguentado na rua. Fazem questão de rasga-los diariamente. Há verdades inconvenientes!

6 Comentários:

Blogger Cátia disse...

Se este feto tem dez semanas, o pai natal virá em Março, de mao dada com o colhinho da pascoa... Querem chocar, ou tentá-lo, força. Muito Boa sorte. Mas com a verdade, se nao for pedir muito.

02:29  
Blogger Cátia disse...

Eu n fui uma das felizardas, mas fá-lo-ia, sem hesitar.
Há verdades inconvenientes, Certo.
E as mentiras mais Que convenientes?

02:32  
Blogger Simão dos Reis Agostinho disse...

Cátia
É engraçado notar em si o mesmo argumento falacioso de todos os seus companheiros abortistas: atacar sistematicamente a campanha do Não. Sabe o que isso revela, não sabe? Desespero por falta de argumentos.
O caso desta foto é paradigmático. Trata-se de mostrar que existe vida no ventre materno, ao que a Cátia e seus amigos respondem sem argumento algum. Porque para si, uma imagem de uma gravidez com 10 semanas deve ser tudo menos a de um ser humano.
Eu já lhe ouvi chamar muitos nomes, desde gelatina a rato, passando por coisa. E a Cátia? Como lhe chama até às 10 semanas, de forma a que lhe custe menos vê-lo até essa data? É que se chama ser humano, então estranho que lhe custe menos vê-lo num cartaz, pelo que a sua indignação deixa de fazer qualquer sentido.

02:44  
Blogger Cátia disse...

Tem toda a Razão quando diz que é um ser humano. É-o sem duvidas algumas.
O meu protesto não parte daí. Parte do facto de 'os seus amigos' usarem na maior parte das vezes imagens e factos que não correspondem á verdade, com o unico intuito de levar ao sentimento um povo já de si lamechas. Aproveitam-se ao máximo disso. Façam-no, tudo bem. Mas, por exemplo, neste cartaz a vida q se encontra na imagem não é minimamente igual á da descrição. Não é um feto de 10 semanas. É um bébé com 6 ou 7 meses de gestação. Ninguém aqui está a discutir se há ou não vida. Aqui fala-se de não ludibriar, de jogar com a verdade.
Mas felizmente,a juventude de hoje não é a mesma de 98 e nem estes jogos ridiculos vos irão valer. Nem isso.

14:55  
Anonymous Anónimo disse...

O que espero que a juventude de hoje saiba, como eu que também sou jovem, é que existe ali uma vida humana independentemente do seu aspecto. E que julgue, e vote, consoante esta certeza. É só o que espero, pelo que não vejo o mal que este cartaz trás ao mundo.

Simão R. Agostinho

16:01  
Blogger Cátia disse...

Touché =)

02:12  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial