11.12.06

sobre a "Escrita nocturna..."

Iniciei aqui um série de publicações nocturnas, coisas da escrita na escuridão do mundo, em jeito de poesia desajeitada. Tratam-se de reflexos da alma na pena. Uma catarse, uma comunhão e participação do visível e invisível, quem sabe indizível, mas que nos aparece como credível. Pedaços de Fé e de Razão, ou da dependência mutua das parcelas, na significação das palavras, do verbo que encarna o sentimento, escrito e declamado, registado no papel.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial