9.10.06

Educar Portugal (III) - Um contributo (?) de Marcelo Caetano

«Uma criança inteligente filha de um operário hábil e honesto, pode na profissão do seu pai ser um trabalhador exímio, progressivo e apreciado, pode chegar a fazer parte do escol da sua profissão e assim deve ser. Na mecânica da escola única, seleccionado pelo professor primário para estudar ciências para as quais o seu espírito não tem a mesma preparação hereditária que tem para o ofício, não passará nunca de um medíocre intelectual.»
Marcelo Caetano n' A Voz, 26 de janeiro de 1928